"PT e PL engatilharam cassação de Sérgio Moro. Agora, disputam cadeira de senador"

广告位火热招租中
Sérgio Moro, ex-juiz da Operação Lava Jato e senador eleito pelo Paraná, pode perder seu mandato. O PT e o PL, partidos que já se juntaram para buscar a cassação do senador, agora se preparam para disputar a cadeira no Senado em uma eventual eleição suplementar. O Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR) começou a julgar na segunda-feira, 1º, as ações patrocinadas pelos dois partidos contra a chapa de Moro. Se a Justiça Eleitoral decidir pela cassação do mandato, uma eleição suplementar deverá ser marcada para escolha de um novo senador do Paraná, que ocupará o cargo até 2030. A disputa pela vaga do senador já começou dentro do próprio PT, onde há uma briga interna sobre quem será o possível candidato à chapa do partido. Gleisi Hoffmann, presidente do PT e deputada federal, e Zeca Dirceu, filho de José Dirceu, são dois possíveis nomes. Além disso, há uma indefinição sobre lançar candidatura própria à prefeitura de Curitiba ou fechar aliança com o PSB. Por outro lado, o PL do ex-presidente Jair Bolsonaro tem uma opção natural, Paulo Martins, ex-deputado que concorreu com Moro em 2022. Michelle Bolsonaro, ex-primeira-dama e presidente do PL Mulher, é outra opção sendo cotada por alguns setores da sigla. Além disso, o ex-governador do Paraná, Roberto Requião, se desfiliou do PT na semana passada e agora aparece como outro possível candidato à vaga de Moro no Senado. Para concorrer, cogita-se a filiação dele ao PRD, que foi criado a partir da fusão de PTB e Patriota. É importante ressaltar que Rosângela Moro, esposa de Sérgio Moro, pode tentar ficar com a vaga do marido. Com relação ao processo que pode levar à cassação do mandato de Moro, os partidos acusam o senador de abuso de poder econômico por conta de gastos pré-eleitorais entre 2021 e 2022, período em que o ex-juiz se apresentava como pré-candidato à Presidência da República pelo Podemos. O julgamento que pode decidir a cassação do mandato de Moro no TRE-PR ainda não tem prazo para ser concluído. Seja qual for o resultado, a palavra final deverá ser do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Quem são os possíveis candidatos?

Gleisi Hoffmann e Zeca Dirceu

Despontam como possíveis candidatos do PT ao Senado a deputada Gleisi Hoffmann, presidente do partido, e o deputado Zeca Dirceu, filho do ex-ministro José Dirceu. No entanto, ainda há uma disputa interna no partido sobre a indicação.

Gleisi Hoffman
Gleisi Hoffmann, possível candidata do PT ao Senado. (Fonte: Unsplash)

Paulo Martins e Michelle Bolsonaro

O mais cotado para ser o candidato do PL é o ex-deputado federal Paulo Martins, que já confirmou que tentará novamente o cargo, caso confirmada a queda de Moro. Além disso, há uma alternativa não testada nas urnas, mas com potencial para dar um aspecto nacional à disputa regional, a ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro.

Paulo Martins
Paulo Martins, possível candidato do PL ao Senado. (Fonte: Unsplash)

Roberto Requião

O ex-governador do Paraná pode ser um possível candidato à vaga do Senado pelo Paraná. Ele se desfiliou do PT na semana passada e cogita-se que ele se filie ao PRD.

Roberto Requião
Roberto Requião, possível candidato ao Senado. (Fonte: Unsplash)

Por que Moro pode perder o mandato?

Os partidos alegam abuso de poder econômico por conta dos gastos pré-eleitorais de Moro entre 2021 e 2022, período em que ele se apresentava como pré-candidato à Presidência da República pelo Podemos. As ações movidas pelo PT e pelo PL apontam que os gastos e a estrutura da pré-campanha à presidência foram “desproporcionais” e acabaram rendendo ao ex-juiz uma vantagem decisiva sobre qualquer outro candidato ao Senado no Paraná. Além disso, a soma dos gastos das pré-campanhas com a despesa que teve com candidatura a senador ultrapassariam o teto estipulado.

Sérgio Moro
Sérgio Moro, senador eleito pelo Paraná. (Fonte: Unsplash)

Entenda a ação contra Sérgio Moro

As ações do PL e da Federação Brasil da Esperança acusam o ex-juiz de abuso de poder econômico por conta de gastos pré-eleitorais. O julgamento que pode levar à cassação de Moro começou no TRE-PR.

Tribunal Eleitoral
Julgamento no Tribunal Regional Eleitoral do Paraná. (Fonte: Unsplash)

Conclusão e recomendações

A disputa pela vaga de senador pelo Paraná promete ser acirrada caso Sérgio Moro perca o mandato. Os partidos estão se movimentando e buscando possíveis candidatos para ocupar a cadeira no Senado. Além disso, o processo que pode levar à cassação de Moro ainda está em andamento. É importante salientar que o resultado final será do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A politização do judiciário é uma preocupação, mas a justiça eleitoral está simplesmente fazendo o seu trabalho.

Deixe nos comentários o que você acha dessa disputa política entre partidos e candidatos. Siga-nos nas redes sociais para continuar acompanhando nossas postagens sobre SEO, marketing digital e muito mais!

Agradecemos por sua atenção e por ler nosso artigo. Não se esqueça de compartilhar e curtir. Até a próxima!


Por /


广告位火热招租中