Poupança das famílias cresce: 5 dicas para impulsionar o consumo

广告位火热招租中

Com a taxa de poupança das famílias atingindo níveis superiores à média histórica em 2023, mesmo em um cenário de queda da Selic e sem crise econômica, o potencial de crescimento do consumo é bastante promissor para 2024. A resiliência do emprego e o aumento da renda disponível contribuem para esse movimento positivo, que já começou a se manifestar com sinais de retomada em janeiro.

Como a poupança das famílias brasileiras se destaca em 2023?

Nas estimativas do BTG Pactual, as famílias pouparam 8,3% da renda bruta disponível no ano passado, um aumento de 1,1 ponto percentual em comparação a 2022. Esse patamar está acima da média histórica de cerca de 6,0%, indicando uma maior propensão ao investimento e à reserva financeira.

Qual o impacto do aumento do consumo?

O incremento no consumo tende a ter reflexos no índice de preços, o que poderia levar a uma possível mudança na política monetária para conter a inflação. É importante acompanhar de perto esse equilíbrio entre consumo e inflação para garantir a estabilidade econômica.

Como isso pode influenciar as decisões futuras?

A análise desses dados sugere a necessidade de monitoramento constante e de medidas preventivas para assegurar um crescimento sustentável da economia. A capacidade das famílias de poupar e investir pode ser um indicativo do fortalecimento do mercado interno, mas é fundamental garantir um ambiente econômico favorável para manter esse movimento positivo.

Porquinho skate poupança
Imagem ilustrativa - Porquinho skate poupança
Investimento financeiro
Imagem ilustrativa - Investimento financeiro

Leia a matéria completa no Valor Econômico.

Se você gostou desse conteúdo, deixe seu comentário, compartilhe, curta e obrigado por acompanhar!


Por /Marcelo Osakabe


广告位火热招租中