Por que a New Era coloca o Brasil no topo da sua lista de prioridades: descubra os motivos por trás

广告位火热招租中
A New Era, fabricante de bonés conhecida mundialmente pelos modelos que homenageiam times de basquete, beisebol e futebol americano dos Estados Unidos, está expandindo seus negócios no Brasil, que representa mais de 50% do faturamento das operações da empresa na América Latina. O objetivo é dobrar o número de lojas no país, com a abertura de novas unidades próprias e franqueadas que oferecem não só os bonés, mas o "estilo de vida americano" que a marca representa. A estratégia faz parte de um plano para reforçar a conexão com o público local e buscar uma melhor percepção da marca, devido ao grande número de produtos falsificados encontrados no mercado doméstico. O processo de expansão no Brasil também está relacionado com uma questão mais ampla, que envolve a descentralização dos negócios. Anteriormente, a empresa vendia seus produtos por meio de distribuidores, mas agora a estratégia é alcançar diretamente o consumidor final, o que permitirá à companhia ter mais controle e aumentar a margem de lucro. Para alcançar esse objetivo, espera-se que, por meio de parcerias com estilistas e a abertura de lojas conceito, a marca atraia cada vez mais clientes para suas lojas físicas e páginas de vendas na internet. A expansão no país pode ajudar a pavimentar o caminho para a abertura de capital da empresa na Bolsa de Nova York. Observadores do mercado afirmam que o IPO pode ocorrer nos próximos anos e que uma das razões seria a melhoria da governança da companhia, além do fôlego financeiro que a operação pode garantir aos negócios da marca. No geral, a expansão da New Era no Brasil e na América Latina é um reflexo do desejo da empresa de se conectar de forma mais estreita com seus consumidores, oferecendo produtos de qualidade e consolidando sua marca em novos mercados. A estratégia pode ajudar a empresa a atingir novos patamares e a enfrentar a concorrência acirrada de outras marcas no setor.

Expansão e foco no varejo físico e e-commerce

A New Era é uma das maiores fabricantes de bonés do mundo e está presente em mais de 125 países. No Brasil, a companhia prepara uma expansão no varejo físico e no e-commerce, com a expectativa de alcançar a marca de 150 lojas até o fim de 2024. Atualmente, são 136 unidades. O presidente global da empresa, Jim Grundtisch, disse em entrevista ao Estadão que o Brasil é uma prioridade para a empresa e que a missão número um é trazer clientes para as lojas. Ele espera que a operação brasileira cresça entre 9% e 10% em relação ao faturamento deste ano. A empresa planeja abrir mais lojas "conceito", que venderão não apenas bonés, mas também o "estilo de vida" da marca. A estratégia é ampliar a experiência do cliente e consolidar a conexão com o público brasileiro.

Conexão com o País

A expansão da New Era no Brasil passa por uma série de gargalos, de acordo com Katherine Sresnewsky, professora da ESPM e especialista em moda e mercado de luxo. Um desses gargalos é a falta de construção de percepção de marca no Brasil, devido à atuação anterior da marca apenas como distribuidora de produtos. No entanto, a empresa prepara o lançamento de um aplicativo mobile que conectará os consumidores da marca pelo país. O programa de fidelidade trará benefícios exclusivos aos usuários e experiências locais para reforçar a conexão da marca com o público local. Além disso, a expansão da marca pode ocorrer por meio de parcerias com estilistas, como o caso do retorno de Alexandre Herchcovitch aos negócios da companhia depois de dez anos.

Falsificação no mercado doméstico

Outro desafio enfrentado pela New Era é o alto índice de falsificação de seus produtos encontrados no mercado doméstico. Segundo reportagem do jornal The New York Times, o principal boné da empresa, do time de beisebol New York Yankees, é um dos produtos mais falsificados do país. David Pérez Padilla, novo vice-presidente para América Latina, que atuará no México, disse que a "pirataria" é um problema antigo no Brasil para a companhia, mas que a empresa não considera o consumidor que compra produtos falsificados um cliente em potencial.

Abertura de capital

Os movimentos recentes da empresa rumo a uma melhor governança e expansão dos negócios fora do país têm provocado especulações sobre uma possível abertura de capital da empresa na Bolsa de Nova York. De acordo com a agência americana de notícias Reuters, interlocutores do mercado ligados à operação da New Era nos Estados Unidos falam da expectativa de captar de US$ 4 bilhões a US$ 5 bilhões na estreia no mercado de capitais. Pessoas ligadas ao negócio afirmam que a operação brasileira é importante para a companhia e pode ajudar a impulsionar os negócios da marca, além de melhorar a governança e pavimentar o caminho para o IPO.

Esta é uma oportunidade incrível de expansão para a New Era, que busca se consolidar no mercado brasileiro e latino-americano e reforçar sua conexão com o público local. A expansão da marca no país ocorre em um momento em que a empresa busca novas formas de crescer e enfrenta a concorrência acirrada de outras marcas no setor. Por meio da abertura de novas lojas, parcerias com estilistas e a adoção de um programa de fidelidade, a empresa espera engajar mais clientes e aumentar seu faturamento.

Gostou deste texto? Deixe o seu comentário e não se esqueça de nos seguir nas redes sociais para mais conteúdos como este!

Bonés New Era
Moda

Acompanhe nosso blog para ficar por dentro das novidades do mercado e conhecer as melhores estratégias de marketing digital!

Não se esqueça de curtir e compartilhar este conteúdo!


Por /


广告位火热招租中