Onda de calor: o que você deve (e o que não deve) beber e comer em dias de alta temperatura? Dicas

广告位火热招租中

Com temperaturas superando a casa dos 35ºC em grande parte do País, os cuidados com a hidratação e a alimentação precisam ser redobrados nessa onda de calor. Mantendo-se saudável e refrescado nesse fim de verão e início de outono que promete ser quente.

Hidrate-se com ou sem sede

O consumo frequente de água fresca segue sendo a recomendação principal para dias de temperaturas elevadas, mesmo sem sentir aquela sede intensa. A popular fórmula de 2 litros por dia para cada pessoa precisa ser repensada. Segundo a nutricionista Thais de Azevedo, esse cálculo está obsoleto, ainda mais em situações de calor elevado. Chás e águas saborizadas com frutas ou ervas também podem ajudar nessa cota de hidratação.

As outras formas de água

A suplementação de líquidos pode vir também por meio da alimentação. Priorizar frutas ricas em água, como melão, laranja, melancia, abacaxi e morangos, saladas frescas bem lavadas e com molhos leves e proteínas magras como frango, peixe e até tofu. É importante lembrar que álcool, café e bebidas com cafeína em excesso devem ser evitadas.

Isotônicos são uma alternativa?

Populares entre quem não abre mão de atividade física mesmo em dias mais quentes, os isotônicos e bebidas esportivas devem ser consumidos com moderação. “O importante é se buscar alternativas naturais, como a água de coco, e moderação na bebida isotônica industrializada, caso seja uma preferência pessoal.” Para repor sais minerais importantes que são perdidos pelo suor, como potássio, castanhas como amêndoas, batata doce, abacate e bananas são opções de alimentos leves e ricos nesses elementos.

Ian Restiffe se hidrata na região central de São Paulo, em domingo de altas temperaturas. Foto: Werther Santana/Estadão

Exercite-se, mas de olho no relógio

Enquanto o exercício físico pode ser um aliado para fortalecer o corpo, a prática de qualquer atividade física ao ar livre é desaconselhada entre 10h e 18h. A nutricionista Clariana Colaço recomenda beber de 150 a 350 ml a cada 20 minutos durante o exercício. A reposição dos líquidos deve se aproximar das perdas do suor e até da urina.

Atenção aos sinais

Mesmo com os cuidados redobrados, crianças e idosos estão mais suscetíveis a quadros de desidratação, é importante estar atento aos sinais como boca seca, fraqueza, tontura, batimentos cardíacos acelerados, sonolência, dores de cabeça e enjoos que podem ser sintomas de desidratação.

Leia também:

  • Até quando vai a onda de calor em SP e nos outros Estados afetados?
  • ‘Onda de calor é desastre negligenciado e mata mais do que chuva e deslizamento’
  • Como se forma onda de calor que traz alerta de perigo para SP e mais 4 Estados? Veja gráfico

Compartilhe suas dicas de como se manter hidratado e fresco durante a onda de calor. Acompanhe nossas redes sociais para mais conteúdo sobre saúde e bem-estar. Agradecemos por ler e esperamos que tenha encontrado informações úteis para cuidar da sua saúde. Continue nos acompanhando para mais dicas e notícias relevantes. Obrigado pela leitura!


Por /


广告位火热招租中