Com lote 10 de transmissão, Coxabengoa volta a leilões no Brasil: saiba mais sobre a estratégia da e

广告位火热招租中
Coxabengoa, empresa recentemente estabelecida por meio da aquisição da Abengoa pelo Grupo Cox, mostrou sua presença no mercado brasileiro com a conquista do lote 10 do leilão de empreendimentos de transmissão de energia na última quinta-feira. O lance foi dado por meio da sua subsidiária Cox Brasil, e envolve uma subestação e uma linha de transmissão com 104 quilômetros localizados em São Paulo. Com a investida, a empresa evidenciou seu interesse em novas oportunidades de investimento nos setores de energia e água no Brasil, ao mesmo tempo que sugere um fortalecimento da presença da companhia na América Latina. Mas quem é a Coxabengoa? Ela foi constituída no ano passado após a aquisição da Abengoa, que estava à beira da falência, pela Cox Energy. A recém-formada empresa tem atuação em diversos países como México, Chile, Colômbia, Portugal, Argélia, Marrocos e África do Sul, além da Espanha. A Abengoa tinha diverso projetos de transmissão no Brasil, mas a crise financeira e as dificuldades para a realização de obras levaram a empresa a enfrentar problemas na execução, o que acabou resultando na declaração de caducidade de nove contratos de concessão que totalizavam cerca de 6 mil quilômetros de linhas. Com isso, a presença da Coxabengoa no país acende um sinal de alerta entre instituições do setor elétrico. Mas afinal, como a empresa conseguiu arrematar o lote 10 com um lance que corresponde a um desconto de 43,49% em relação à Receita Anual Permitida (RAP) máxima, superando a CPFL Energia em lance viva-voz? Pablo Quedo, representante da Cox Brasil, afirmou em entrevista exclusiva à Coluna que não iriam se comprometer com projetos sem rentabilidade, ou seja, a empresa buscou oportunidades de otimização para oferecer um lance que garanta a rentabilidade do projeto e retorno para os seus acionistas. Os próximos passos da empresa no Brasil serão avaliar os lotes que serão ofertados no próximo leilão de transmissão, previsto para setembro, e analisar novas oportunidades no mercado brasileiro. Cabe salientar, aqui, as inovações apresentadas pelo edital do leilão quanto à qualificação técnica das proponentes, que visam evitar aventureiros e a repetição de problemas observados no passado. As empresas vencedoras devem comprovar a implementação de obra similar correspondente a, pelo menos, 30% do porte do escopo daquelas contratadas no lote disputado. Em suma, o fortalecimento da presença da Coxabengoa no Brasil é um sinal positivo de que o país se mantém em uma trajetória de interesse entre investidores internacionais, tendo em vista a busca por oportunidades em setores essenciais como a energia e o uso da água.
Imagem de energia
Imagem de energia

O mercado brasileiro e as oportunidades

Não há dúvidas de que o Brasil tem se tornado um destino cada vez mais interessante para investidores internacionais em diferentes setores da economia. No segmento energético, em particular, a presença de grandes empresas do exterior tem se mostrado cada vez mais presente, deixando claro que os espanhóis da Coxabengoa não são os únicos a enxergar a potencialidade deste mercado. Diante deste cenário, é importante se questionar quais são as oportunidades no mercado brasileiro que podem ser atrativas para empresas estrangeiras do setor energético. Quais desafios devem ser enfrentados? E como as empresas podem se preparar para atuar com efetividade neste mercado tão promissor?
Imagem de água
Imagem de água

O desafio da qualificação técnica

Com a intenção de evitar aventureiros e a repetição de problemas observados no passado, o edital do leilão estabeleceu novas regras quanto à qualificação técnica das proponentes contratadas. Com isso, as empresas vencedoras deverão comprovar a implementação de obra similar correspondente a, no mínimo, 30% do porte do escopo daquelas contratadas no lote disputado. Contudo, esse é um desafio para empresas que ainda buscam seu espaço no mercado, especialmente as que atuam fora do Brasil. A solução, portanto, é buscar parcerias e se posicionar como uma empresa de confiança, capaz de executar com qualidade projetos de grande porte.
Imagem da indústria
Imagem da indústria

A importância do planejamento estratégico para expansão

Por fim, é necessário destacar a importância do planejamento estratégico para empresas que desejam se expandir no mercado brasileiro. Para que a entrada em novos empreendimentos seja bem-sucedida, é necessário analisar as oportunidades disponíveis, as tendências do mercado, os concorrentes e determinar as metas que se deseja alcançar. Desse modo, a empresa pode se posicionar de forma mais assertiva e se preparar melhor para enfrentar os desafios que virão pela frente. Com um planejamento bem estruturado, as empresas têm mais chances de atuar de forma efetiva no mercado, promovendo o desenvolvimento e a modernização de diferentes segmentos da economia do país.
Imagem de negócios
Imagem de negócios

Em suma, atuar no mercado brasileiro tem se mostrado cada vez mais vantajoso para empresas internacionais. O país tem um enorme potencial em diferentes áreas, especialmente no segmento energético, e está em busca de novos investimentos que possam promover o seu desenvolvimento. Nesse sentido, é importante que as empresas se preparem bem, busquem parcerias e-planejem suas estratégias com cuidado, para que possam aproveitar ao máximo as oportunidades disponíveis.

Não deixe de comentar e compartilhar este conteúdo se você tem interesse em negócios internacionais e o desenvolvimento do Brasil. Agradeço por sua atenção e espero que possa ter contribuído com insights valiosos para sua visão estratégica.

Continue acompanhando nossas publicações e siga-nos nas redes sociais!

Este texto foi produzido a partir da tradução livre de um conteúdo originalmente publicado em português.

Imagem de capa: Ueslei Marcelino/Reuters


Por /


广告位火热招租中