"PSDB vai entregar um partido vazio para Tabata? Líder da bancada na Câmara de São Paulo explic

广告位火热招租中
O vereador Gilson Barreto, figura importante do PSDB na capital paulista, anuncia sua desfiliação em plenário nesta terça-feira, 2. O partido, que tem oito vereadores na Câmara Municipal de São Paulo, pode perder todos os seus representantes nesta janela partidária que se encerra na próxima sexta-feira, 5 de abril. A recusa da direção tucana em apoiar a reeleição do atual prefeito da cidade, Ricardo Nunes (MDB), tem gerado insatisfação entre os militantes do partido e colocado em xeque a força política da sigla na capital paulista. O PSDB, que ganhou as eleições de 2020 com Bruno Covas na cabeça de chapa, agora se vê sem força para compor com o atual vice-prefeito. A direção nacional do partido rejeitou o apoio a Nunes, entre outras razões, devido à sua proximidade com o ex-presidente Jair Bolsonaro. No entanto, Barreto critica a cúpula partidária e alega que há uma “falta de compreensão” a respeito da continuidade da gestão Covas na cidade. Essa crise no PSDB não é restrita apenas à capital paulista. O partido vive um momento de turbulência em diversas regiões do país, sobretudo nas grandes cidades. O movimento de desfiliação de filiados em busca de outras siglas é a evidência mais clara disso. A seguir, listamos os principais pontos abordados nesta matéria para que você possa se atualizar sobre o cenário político em São Paulo:

Direção do PSDB se recusa a apoiar a reeleição do atual prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB)

Desde o ano passado, a direção nacional do PSDB declarou que não endossaria a candidatura do atual prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB), para a reeleição em 2024. Entre as principais razões apontadas pelos líderes tucanos para essa decisão estão a proximidade de Nunes com o ex-presidente Jair Bolsonaro e a dificuldade em se associar com um indivíduo tão polêmico e com alta rejeição eleitoral. A decisão de não apoiar Nunes gerou descontentamento entre as lideranças do PSDB em São Paulo, que acusaram a direção nacional do partido de falta de entendimento a respeito da realidade local.

politics

Insatisfação com a condução política do PSDB em São Paulo leva vereador a anunciar desfiliação

O vereador Gilson Barreto, líder da bancada tucana na Câmara Municipal de São Paulo e vice-presidente da comissão provisória que lidera o diretório municipal, anunciou oficialmente nesta terça-feira, 2, sua saída do partido. A falta de apoio do PSDB à candidatura de Ricardo Nunes à reeleição em 2024 foi a principal razão apontada por Barreto para a sua decisão de deixar a sigla. Segundo ele, há uma "falta de compreensão" por parte da cúpula partidária a respeito da continuidade da gestão Bruno Covas na cidade de São Paulo.

election

Partido minimiza episódio e diz que decisão de não apoiar Nunes foi tomada democraticamente

A direção do PSDB minimiza a debandada tucana, afirmando que a decisão de não fechar com Ricardo Nunes foi feita democraticamente, por 9 votos a 2, entre militantes históricos do PSDB que compõem o diretório municipal. A direção nacional do partido rejeitou o apoio a Nunes, entre outras razões, devido à sua proximidade com o ex-presidente Jair Bolsonaro. A possibilidade de perder todos os seus representantes na Câmara Municipal de São Paulo, no entanto, preocupa a sigla.

democracy

Disputa sobre formação de chapa na janela partidária agrava crise no PSDB

Há dentro do PSDB quem defenda uma candidatura própria à prefeitura de São Paulo em 2024. Barreto, no entanto, alega que nunca foram apresentados nomes concretos para a bancada nas reuniões, e que a direção tucana tem demonstrado interesse em apoiar a deputada Tabata Amaral (PSB), sem no entanto fazer campanha corpo a corpo com os eleitores paulistanos. Há um temor de que o apoio tucano acabe beneficiando Guilherme Boulos (PSOL), ao invés de Tabata, no segundo turno das eleições.

elections

Em resumo, o PSDB vive um momento de crise em diversas regiões do país, sobretudo nas grandes cidades. A recusa da direção tucana em apoiar a reeleição do atual prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB), tem gerado insatisfação entre os militantes do partido e colocado em xeque a força política da sigla na capital paulista. A disputa interna pela formação da chapa nas eleições de 2024, aliada à saída de lideranças importantes do partido, agrava ainda mais a crise na legenda.

E você, o que acha dessa crise no PSDB? Comente abaixo e deixe a sua opinião sobre o assunto! Não esqueça de nos seguir nas redes sociais, curtir e compartilhar este conteúdo com seus amigos e familiares. Agradecemos por acompanhar nosso site!

Fonte: Estadão


Por /


广告位火热招租中