Ministério cobra Enel após novo apagão em SP Novo apagão em SP: a situação que já dura mais de 24 ho

广告位火热招租中

O ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, cobrou a Enel sobre a capacidade de atuar nas concessões de distribuição de energia no Brasil. O comunicado veio após novo apagão na cidade de São Paulo na segunda-feira, 18, que impactou cerca de 35 mil moradores, afetando hospitais, comércio e outras atividades - cerca de 5% seguia sem energia até o final da tarde desta terça, de acordo com a concessionária.

Interrupções Recentes e Responsabilidades

Na sexta-feira, 15, o Aeroporto de Congonhas teve pousos e decolagens interrompidos no dia após falha no abastecimento externo de energia elétrica. O ministro encaminhou ofício à Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), incumbida pela fiscalização dos serviços prestados pela concessionária Enel, “determinando célere e rígida apuração dos fatos, bem como responsabilização e punição rigorosa da concessionária, que tem de forma reiterada apresentado problemas na qualidade da prestação dos serviços”.

Insatisfação dos Consumidores

O Procon-SP também notificou a concessionária para cobrar explicações. Moradores de ruas de Santa Cecília, Higienópolis e Vila Buarque têm reclamado da demora na reparação completa do serviço e relatam “informações desencontradas” por parte de atendentes da empresa.

Obrigações Contratuais e Convocação para Esclarecimentos

“A interrupção nesta segunda-feira, se soma a diversas outras falhas na prestação dos serviços de energia elétrica pela concessionária Enel Distribuição São Paulo, que tem demonstrado incapacidade de prestação dos serviços de qualidade à população”, disse. Ainda segundo a pasta, a Enel tem obrigações estabelecidas no seu contrato de concessão, devendo manter índices de qualidade no atendimento aos consumidores e disponibilização de meios para regularização do fornecimento em caso de falhas, dentro de padrões adequados, para um serviço público essencial à vida das pessoas.

“É urgente a comprovação de que a empresa seja capaz de continuar atuando em suas concessões no Brasil.” Publicidade Silveira convocou, ainda, o presidente da Enel Brasil à sede do Ministério de Minas e Energia, em Brasília, para que preste maiores esclarecimentos. Procurada, a concessionária ainda não se manifestou.

Electricity
O bairro de Santa Cecília, no centro da capital, sofreu um apagão na tarde de segunda-feira, 18. Foto: Alex Silva/Estadão
Power Outage
Imagem ilustrativa de uma situação de falta de energia. Créditos: Unsplash

Veja também

  • Santa Cecília, Higienópolis e Vila Buarque têm ruas sem luz há mais de 24 horas

Por fim, fica evidente a importância de garantir um serviço público essencial como o fornecimento de energia elétrica com qualidade e confiabilidade. A população aguarda respostas e ações concretas para evitar novos transtornos. Como podemos garantir a responsabilidade das empresas concessionárias perante situações de falhas recorrentes no serviço prestado?

Concluímos esse artigo com a esperança de que as medidas necessárias sejam tomadas para assegurar o bem-estar e a segurança dos cidadãos. Agradecemos a atenção e convidamos os leitores a compartilhar suas opiniões e experiências nos comentários, além de acompanhar e apoiar nossas publicações. Obrigado pela leitura!


Por /


广告位火热招租中