"Por que a Chuva é o Fator Mais Importante na Diversidade de Animais? Descubra com Este Estudo&

广告位火热招租中

Lugares com maior volume de chuva costumam ter maior diversidade de espécie de mamíferos, anfíbios e aves. Dos tetrápodes – grupo de vertebrados que exclui peixes – a ressalva para esse padrão são os répteis. Assim como os anfíbios, esses animais dependem de temperaturas elevadas para viver.

Aves do Pantanal. Foto: Marcos Vergueiro/Secom-MT

Os achados são de pesquisa coordenada por um pesquisador da Universidade de Tel Aviv e que teve a participação de vários cientistas do mundo, inclusive da Universidade de São Paulo (USP). Os resultados foram publicados na revista Zoological Society of London em dezembro de 2023.

Por que os animais estão em regiões com mais chuva?

Aves e mamíferos fazem parte do grupos dos animais endotérmicos, por isso, mantêm a temperatura corporal com o calor gerado pelo próprio corpo. Assim, esses animais conseguem viver tanto em lugares quentes quanto frios. Por outro lado, como estão o tempo todo produzindo calor, precisam de comida de forma contínua e em alta quantidade para sobreviver. E a chuva traz impactos significativos na disponibilidade de alimentos.

Mesmo sem capacidade de produzir calor pelo próprio corpo, já que são ectotérmicos (animais de “sangue frio”), os anfíbios tiveram a maior correlação com a presença de precipitações. Eles dependem de água e umidade para realizar atividades e processos fisiológicos essenciais para sua existência.

De todos os tetrápodes, o único em que a relação de diversidade de espécies e precipitações não foi registrada foi a dos répteis. Esse grupo também é ectotérmico, ou seja, tem maior vulnerabilidade às temperaturas do ambiente. Mas conseguem vivem em condições de seca.

Jacarés no Pantanal mato-grossense FOTO Marcos Vergueiro/Secom-MT

Diferença de latitude e diversidade

Muitas hipóteses consideram que o principal fator para a biodiversidade entre os tetrapodes é a distância da área em relação à Linha do Equador. No caso, quanto mais perto da região do planeta, maior o número de diferentes espécies.

No entanto, segundo o artigo, as regiões mais próximas ao Equador correspondem àquelas de maior temperatura e pluviosidade, o que faz com que haja mais biodiversidade. Os pesquisadores argumentam que, mesmo em latitudes com a mesma distância da Linha do Equador, a diversidade de tetrápodes é maior no hemisfério sul.

A porção sul do globo conta com temperaturas mais altas nas latitudes meridionais, o que resulta em uma área de oceano maior do que a do norte. Além disso, áreas áridas são muito mais extensas no norte.

Leia o estudo completo na revista Zoological Society of London.

Publicidade

Continue a explorar:

  • Víbora azul resgatada no Butantan é batizada em homenagem a Rita Lee; veja

  • Pesquisadores descobrem uma das menores espécies de morcegos frugívoros do mundo; veja

  • Pesquisadores descobrem nova espécie de cervo no Peru; veja

Agora que você conhece mais sobre a influência da chuva na biodiversidade de diferentes regiões, que outras questões você tem sobre a ecologia dos animais? Compartilhe suas ideias nos comentários, e não se esqueça de seguir-nos para mais conteúdos interessantes. Obrigado pela leitura!


Por /


广告位火热招租中