Robinho fala sobre condenação por estupro coletivo Diz ter provas sobre inocência

广告位火热招租中

Robinho, ex-jogador de futebol e atualmente envolvido em um caso de estupro coletivo, fez sua primeira declaração pública sobre a condenação no programa Domingo Espetacular da Record, enquanto se prepara para o julgamento pelo Superior Tribunal de Justiça. A condenação foi feita na Itália, onde Robinho recebeu uma sentença de nove anos, mas ele nega veementemente as acusações. O presidente Lula também comentou sobre o caso, sugerindo que Robinho deveria estar cumprindo pena no Brasil.

Por que apenas Robinho está assumindo a responsabilidade?

Investigações na Itália apontaram que Robinho e cinco amigos estupraram uma jovem albanesa em um camarim de uma boate em Milão, quando a vítima celebrava seu aniversário. O ocorrido se deu em 22 de janeiro de 2013, durante a época em que o atleta jogava pelo Milan. Enquanto os demais suspeitos deixaram o país durante a investigação, Robinho permanece como o principal acusado. Em sua entrevista, ele questiona: "Por que só eu estou respondendo por isso?"

Imagem ilustrativa

Por que o julgamento no STJ está gerando tanta repercussão?

O julgamento no Superior Tribunal de Justiça será transmitido ao vivo, com 15 dos 33 ministros veteranos votando a favor ou contra a execução da pena no Brasil. Robinho foi condenado em todas as instâncias na Itália, e a Constituição Federal prevê a execução de sentenças estrangeiras. O ex-jogador afirma possuir provas que o inocentam, apesar das gravações telefônicas que a Justiça italiana alega comprovar as acusações.

Imagem ilustrativa

Como as evidências foram apresentadas durante a investigação na Itália?

Transcrições de interceptações telefônicas autorizadas revelam Robinho admitindo sua participação no crime de estupro coletivo, ocorrido na boate em Milão. Essas gravações foram cruciais para a condenação inicial do jogador a nove anos de prisão em 2017. Mesmo negando publicamente, as conversas detêm descrições detalhadas do abuso, implicando Robinho e um amigo. Escutas realizadas em seu carro também foram apresentadas como provas incriminatórias.

A polícia italiana considerou as conversas como "auto acusatórias", contendo diálogos explícitos sobre o crime. Mesmo com a defesa alegando inocência, as evidências apresentadas foram suficientes para a sentença. Robinho afirmou que a relação com a vítima foi consensual, apontando o arrependimento por sua infidelidade.

Se quiser saber mais detalhes sobre a condenação de Robinho, confira também este link.

Lembre-se de que, ao comentar, seguir e compartilhar este conteúdo, você está contribuindo para um debate rico e consciente sobre um tema tão importante como este. Obrigado por sua atenção e engajamento!


Por /


广告位火热招租中