Petroleo sobe para maior patamar em cinco meses: A tensão entre Israel e Irã é o motivo?

广告位火热招租中
O preço do petróleo teve um aumento significativo nesta terça-feira (2) e alcançou o seu maior nível de fechamento dos últimos cinco meses. O aumento foi impulsionado por preocupações em relação à oferta global de petróleo, que estão relacionadas diretamente às renovadas tensões no Oriente Médio, envolvendo Israel e Irã. Além disso, os investidores reagiram aos novos ataques da Ucrânia à infraestrutura de energia da Rússia.

O petróleo WTI (referência americana) com entrega prevista para junho subiu 1,69%, a US$ 84,22 por barril, maior fechamento desde 2 de novembro. Já o Brent (referência global) avançou 1,72%, a US$ 88,92 por barril, maior fechamento desde 27 de outubro.

Essa tensão renovada ocorre em um momento em que os fundamentos do petróleo continuam a se firmar graças à continuação dos cortes voluntários adicionais de oferta da Opep+. Ainda há destaque para a notícia de que o México vai reduzir as suas exportações de petróleo para melhorar o fornecimento a refinarias locais. Se isso for observado, o mercado ficará ainda mais restrito, principalmente para os tipos mais pesados de petróleo, complementam os estrategistas.

Por que as renovadas tensões no Oriente Médio afetam o preço do petróleo?

O Oriente Médio é a maior região produtora de petróleo do mundo. Devido a essa posição privilegiada, qualquer tensão, conflito ou instabilidade na região pode afetar o fornecimento de petróleo, afetando assim os preços do produto no mercado internacional.

Como os ataques na Rússia também influenciam o preço do petróleo?

A Rússia é uma das maiores produtoras de petróleo do mundo e fornece uma grande quantidade de petróleo para o mercado global. Qualquer instabilidade na produção da Rússia pode afetar o preço do petróleo no mercado internacional.

Qual a perspectiva para o preço do petróleo?

A perspectiva para o preço do petróleo é incerta, uma vez que as tensões no Oriente Médio e na Rússia podem se agravar ou diminuir. No entanto, os especialistas acreditam que os preços tendem a se manter altos devido aos cortes voluntários adicionais de oferta da Opep+. Além disso, a redução das exportações de petróleo do México também pode contribuir para manter o preço do produto elevado.

Em resumo, o aumento do preço do petróleo nesta terça-feira (2) foi causado por preocupações em relação à oferta global do produto, associadas às tensões no Oriente Médio e aos ataques da Ucrânia à infraestrutura de energia da Rússia. Os cortes voluntários adicionais de oferta da Opep+ e a redução das exportações de petróleo do México também contribuem para manter os preços elevados. A perspectiva para o preço do petróleo é incerta, mas os preços tendem a se manter altos no curto prazo.

Conteúdo publicado originalmente no Valor PRO, serviço de informação em tempo real do Valor Econômico Imagem relacionada ao petróleo
Imagem relacionada ao petróleo
Imagem relacionada ao óleo
Imagem relacionada ao óleo

Gostou do conteúdo? Deixe nos comentários a sua opinião e compartilhe com seus amigos. Acompanhe o nosso perfil para ficar por dentro das últimas novidades em Economia e Finanças. Agradecemos pela leitura!


Por /Gabriel Caldeira


广告位火热招租中