"Motorista do Porsche envolvido em acidente com morte: A defesa que afirma 'não fugiu do l

广告位火热招租中
A defesa de Fernando Sastre de Andrade Filho, motorista do Porsche 911 Carrera GTS envolvido em um acidente que levou à morte de Ornaldo da Silva Viana, negou que o cliente tenha fugido do local do acidente e afirmou que ele apenas se “resguardou de linchamento”. Embora a polícia tenha feito um pedido de prisão, a Justiça negou, alegando a falta de evidências suficientes para uma prisão temporária. O acidente ocorreu na madrugada de domingo, 31, mas Andrade Filho só se apresentou à polícia na tarde de segunda-feira, quase 40 horas depois do ocorrido. A seguir, vamos analisar as informações mais importantes sobre este caso.

O que foi dito pela defesa?

A defesa considera o ocorrido como uma fatalidade e afirmou ser prematuro ainda o julgamento do que provocou a batida, uma vez que os laudos das perícias realizadas ainda não foram concluídos. Eles afirmam que Fernando não fugiu do local do acidente e já havia socorro sendo prestado às outras vítimas. A defesa alega que, por fundado receio de sofrer linchamento, devido ao "linchamento virtual" e pelo choque causado pelo acidente e pela notícia do falecimento do motorista do outro veículo, foi necessário que o seu cliente se resguardasse.

Por que o pedido de prisão foi negado?

A Justiça negou o pedido de prisão temporária pela falta de evidências suficientes para uma prisão temporária. Embora tenha sido requerida a prisão temporária, a cautelar foi negada pelo juízo do plantão judiciário por falta de preenchimento dos requisitos autorizadores de tal prisão.

O que dizem as testemunhas?

Testemunhas afirmam que o empresário do carro de luxo seguia em alta velocidade pela Avenida Salim Farah Maluf, no Tatuapé, que tem limite de velocidade de 50 km/h. Ao fazer a ultrapassagem, o motorista teria perdido o controle do Porsche e batido contra a traseira do carro de Viana, que chegou a ser socorrido com um quadro de parada cardiorrespiratória e encaminhado ao Hospital Tatuapé. Ele morreu por causa de traumatismos múltiplos.

Como o falecimento de Viana repercutiu?

Ornaldo da Silva Viana era pai de três filhos, motorista de aplicativo e evangélico da IURD (Igreja Universal do Reino de Deus). De acordo com amigos, ele era do tipo brincalhão, extrovertido e de riso fácil. Os amigos consideram que Viana não merecia sofrer essa crueldade.

Conclusão

Este é um caso triste e lamentável. A defesa do motorista do Porsche nega sua fuga do local, alegando que ele se resguardou de linchamento. O pedido de prisão foi negado pela Justiça. No entanto, a alta velocidade e a perda do controle do veículo não podem ser ignorados. Todas as circunstâncias do acidente serão apuradas no curso da investigação, com a mais ampla colaboração do empresário, de acordo com a defesa. Por fim, é preciso ressaltar a importância de obedecer os limites de velocidade estabelecidos, pois eles existem para proteger a todos no trânsito.


Por /


广告位火热招租中