Hapvida (HAPV3): Números de 2023 vêm com opinião adversa do auditor "Como esse fato pode afeta

广告位火热招租中
A importância da correta preparação das demonstrações financeiras da Hapvida

Com a recente divulgação das demonstrações financeiras da Hapvida, um aspecto relevante se destaca: a opinião adversa emitida pela auditoria externa, a PricewaterhouseCoopers (PwC). O motivo por trás dessa posição está relacionado ao fato de que a companhia não conseguiu entregar os resultados de acordo com as novas regras contábeis exigidas pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) para as empresas do setor de seguros.

Por que a Hapvida enfrentou desafios na apresentação das demonstrações financeiras?

Segundo a própria empresa, o principal motivo foi a falta de tempo hábil para incluir todos os dados necessários, devido ao elevado volume de aquisições realizadas pela Hapvida e pela NotreDame Intermédica, que se fundiram em 2022. Juntas, essas duas operadoras realizaram 50 aquisições, sendo que as dificuldades surgiram especialmente das empresas de capital fechado adquiridas.

Qual o impacto da não adoção das normas contábeis?

A PwC destacou que as demonstrações financeiras não foram preparadas de acordo com os requerimentos do Pronunciamento Técnico CPC 50 - 'Contratos de Seguro', cuja adoção é obrigatória para exercícios iniciados em 1º de janeiro de 2023. Isso levou a diversos elementos nas demonstrações financeiras que poderiam ter sido afetados de forma material e generalizada. Ainda não foi concluída a análise sobre os efeitos da não adoção dessa norma contábil nas demonstrações financeiras.

Como a empresa pretende lidar com esse cenário?

Em um comunicado divulgado, a empresa esclareceu que a opinião adversa da auditoria se deu exclusivamente pela não adoção do IFRS 17-CPC 50, ressaltando que tal norma não foi adotada pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), cujas resoluções se baseiam no IFRS 4-CPC 11. A PwC apontou que as demonstrações financeiras não refletem adequadamente a posição patrimonial e financeira da empresa, suas controladas, o desempenho das operações e os fluxos de caixa em 31 de dezembro de 2023.

Diante desse contexto, a Hapvida e a PwC trabalham para regularizar a situação e apresentar, em breve, os números atualizados conforme as exigências contábeis vigentes.

Hospital
Hospital
Finance
Finance

Conteúdo publicado no Valor PRO, serviço de informação em tempo real do Valor Econômico.

Artigos mais lidos do valor-investe

  • Duas apostas dividem o prêmio de R$ 37,5 milhões da Dupla de Páscoa; veja números sorteados
  • Ninguém acerta as seis dezenas da Mega-Sena 2706, e prêmio vai a R$ 10,5 milhões; veja números sorteados
  • COE completa 10 anos com resultados cada vez mais tímidos e pouca transparência
  • Tesouro Direto no 1º trimestre registra perdas nos títulos de longo prazo
  • Eletrobras (ELET3); GPA (PCAR3); Marfrig (MRFG3): Veja os destaques das empresas

Agora que você está a par da situação, qual a sua opinião sobre a abordagem da Hapvida frente às questões contábeis levantadas pela PwC? Deixe seu comentário abaixo e não se esqueça de acompanhar nossas atualizações. Obrigado por ler!


Por /Beth Koike e Rodrigo Carro


广告位火热招租中