Temor de política de juros mais conservadora abala bolsas de NY: confira a análise de especialistas

广告位火热招租中
As bolsas de Nova York fecharam em forte queda nesta terça-feira (2), com o Dow Jones caindo 1,00%, o S&P 500 recuando 0,72% e o Nasdaq cedendo 0,95%. Os investidores seguiram avessos ao risco no pregão de hoje à medida que temem por um Federal Reserve (Fed, o banco central americano) mais conservador por conta dos dados econômicos fortes dos Estados Unidos. Isso poderia atrasar o início do ciclo de corte de juros, ainda previsto para a reunião de junho do Comitê Federal de Mercado Aberto (FOMC, na sigla em inglês). Alimentando a preocupação dos investidores, a presidente do Fed de Cleveland, Loretta Mester, afirmou que não há motivo para o Fed correr risco de reduzir os juros cedo demais diante de uma economia americana ainda forte. Já Mary Daly, da distrital de San Francisco, voltou a afirmar que a previsão de três cortes de 0,25 ponto percentual (p.p.) neste ano é “razoável”, mas não um compromisso. Na agenda de indicadores econômicos, o destaque ficou por conta do aumento das vagas em aberto no mercado de trabalho dos Estados Unidos, de 8,7 milhões em janeiro a 8,8 milhões em fevereiro, conforme o relatório “Job Openings and Labor Turnover Survey” (JOLTS), do Departamento do Trabalho. O dado passou a mensagem de que o mercado de trabalho da maior economia do mundo segue apertado e consistente com um cenário de juros altos por mais tempo.

Conteúdo publicado no Valor PRO, serviço de informação em tempo real do Valor Econômico.

Por que os investidores estão preocupados com o Federal Reserve?

A preocupação dos investidores com o Fed vem do medo de que um banco central americano mais conservador possa adiar o ciclo de corte de juros, que até então estava previsto para junho. Com dados econômicos fortes nos Estados Unidos, a presidente do Fed de Cleveland, Loretta Mester, afirmou que não há motivo para o Fed correr risco de reduzir os juros cedo demais diante de uma economia americana ainda forte. Já Mary Daly, da distrital de San Francisco, voltou a afirmar que a previsão de três cortes de 0,25 ponto percentual (p.p.) neste ano é “razoável”, mas não um compromisso.

Qual foi o destaque na agenda de indicadores econômicos?

O foco ficou no aumento das vagas em aberto no mercado de trabalho dos Estados Unidos, de 8,7 milhões em janeiro a 8,8 milhões em fevereiro, conforme o relatório “Job Openings and Labor Turnover Survey” (JOLTS), do Departamento do Trabalho. Com um mercado de trabalho apertado, os investidores receiam um cenário de juros altos por mais tempo.

Quais foram as consequências na Bolsa de Nova York?

As bolsas de Nova York fecharam em forte queda nesta terça-feira (2), com o Dow Jones caindo 1,00%, o S&P 500 recuando 0,72% e o Nasdaq cedendo 0,95%. A aversão ao risco dos investidores em relação a um Federal Reserve mais conservador contribuiu para essa queda.

Bolsa de Nova York
Bolsa de Nova York

Em resumo, a preocupação dos investidores com um Federal Reserve mais conservador fez com que as bolsas de Nova York fechassem em queda nesta terça-feira (02), com o Dow Jones caindo 1,00%, o S&P 500 recuando 0,72% e o Nasdaq cedendo 0,95%. Além disso, a agenda de indicadores econômicos trouxe o aumento das vagas em aberto no mercado de trabalho dos Estados Unidos, o que reforçou a possibilidade de um cenário de juros altos por mais tempo.

Lembre-se de comentar e compartilhar este conteúdo nas redes sociais. Siga-nos para ficar por dentro das principais notícias do mercado financeiro.

Agradecemos pela sua leitura e esperamos que este conteúdo tenha sido útil para você. Até a próxima!


Por /Gabriel Caldeira


广告位火热招租中