Americanas (AMER3): O que esperar do primeiro inquérito previsto para maio

广告位火热招租中
A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) abriu uma série de inquéritos para apurar o caso Americanas. Segundo o colunista Lauro Jardim, do jornal “O Globo”, o primeiro inquérito tem previsão de ser concluído em maio, meses após a expectativa inicial. Nesta etapa, o ex-diretor presidente da Americanas, Miguel Gutierrez, será o alvo da investigação. Ele está no centro do primeiro dos processos de investigação abertos na CVM sobre as fraudes contábeis na varejista. Gutierrez já prestou um depoimento ao comitê independente da companhia em janeiro deste ano e deve dar outro nos próximos dias. Contudo, diferentemente do primeiro, o depoimento será dado de Madri, onde o ex-executivo está radicado desde meados de 2023. O segundo depoimento será dado a Otávio Yasbek, presidente do comitê, nomeado pelo conselho de administração da Americanas. Gutierrez, que presidiu a varejista por 20 anos, estava no cargo antes que Sergio Rial assumisse e tornasse público o rombo contábil bilionário nas contas da varejista, em 11 de janeiro de 2023. Em setembro do ano passado, em carta enviada à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Câmara que apurava as fraudes nas contas da varejista, Gutierrez acusou o comitê independente da Americanas de suposta falta de independência. Na ocasião, o comitê negou as acusações. Imagem de moedas de dinheiro

Por que a investigação está atrasada?

Segundo a reportagem, o primeiro inquérito da CVM sobre as fraudes na Americanas tem previsão de ser concluído em maio, meses após a expectativa inicial. Contudo, não foi explicado o motivo do atraso.

Como será o novo depoimento de Gutierrez?

Diferentemente do primeiro depoimento, Gutierrez dará seu segundo depoimento ao comitê independente da companhia de Madri, onde está radicado desde meados de 2023. O depoimento será dado ao presidente do comitê, Otávio Yasbek, nomeado pelo conselho de administração da Americanas.

Qual a acusação de Gutierrez?

Em setembro do ano passado, Gutierrez acusou o comitê independente da Americanas de suposta falta de independência em carta enviada à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Câmara que apurava as fraudes nas contas da varejista. Na época, o comitê negou as acusações e reafirmou sua “qualidade técnica”, além de negar que tivesse se recusado a ouvir Gutierrez nas investigações conduzidas até então. Imagem de gráficos de investimentos

No total, a Americanas admite ter irregularidades em três questões contábeis do balanço financeiro de 2022, sendo elas: manipulação da provisão para créditos de liquidação duvidosa, contabilização indevida de créditos fiscais e contabilização indevida de despesas financeiras.

Este caso das fraudes contábeis da Americanas é bastante relevante para o mercado de ações e para os investidores, pois afeta a credibilidade da companhia. A investigação da CVM sobre o caso acaba se tornando importante para trazer à tona a verdade sobre os fatos e, consequentemente, gerar confiança na varejista. Deste modo, é imprescindível que o mercado esteja em constante busca por informações atualizadas e confiáveis sobre o caso.

Para finalizar, é importante lembrar que a Americanas é uma companhia bastante relevante para o setor de varejo e para a economia brasileira, tendo um papel significativo na geração de empregos e no desenvolvimento do país. Esperamos que a transparência e a lisura prevaleçam neste caso e a companhia continue crescendo e gerando riqueza para o Brasil.

Não se esqueça de deixar seu comentário abaixo e seguir nossas redes sociais para ficar por dentro das principais notícias do mercado financeiro.

Agradecemos por acompanhar o artigo até aqui e esperamos que tenha sido útil para você! Não se esqueça de nos acompanhar para ficar por dentro das principais informações do mercado.


Por /valor-investe


广告位火热招租中