Ex-delegado Protógenes, da Satiagraha tem prisão decretada e seu nome é incluído na Difusão Vermelha

广告位火热招租中
O ex-delegado da Polícia Federal e ex-deputado Protógenes Pinheiro de Queiroz teve sua prisão preventiva decretada pelo juiz Nilson Martins Lopes Júnior, da 6ª Vara Criminal Federal de São Paulo. A suspeita é de que ele estaria se ocultando na Suíça para evitar uma investigação sobre suposto vazamento da Operação Satiagraha, investigação conduzida por ele em 2008. A operação tinha como objetivo apurar supostos crimes contra o sistema financeiro e lavagem de dinheiro envolvendo o Banco Opportunity, gerido pelo banqueiro Daniel Dantas, que foi preso na primeira etapa da Satiagraha por ordem do juiz federal Fausto Martin De Sanctis, na época. Contudo, o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, mandou soltar Dantas. A partir daí, surgiram suspeitas sobre a atuação de Protógenes na investigação, que acabou anulada pelo STF. O ex-delegado da PF foi denunciado por crime de violação de sigilo funcional e condenado pelo juiz Ali Mazloum, da 7ª Vara Criminal Federal de São Paulo. Em meio ao processo, Protógenes saiu do país e foi para a Suíça, onde vive atualmente. Doze anos depois da Operação, a Justiça Federal recebeu a queixa-crime de Daniel Dantas por suposto repasse de informações sigilosas da Operação. A Justiça iniciou uma série de procedimentos de cooperação internacional para citar e intimar Protógenes no país europeu, mas todas as tentativas foram frustradas. Em dezembro de 2022, o juiz Nilson Martins Lopes Júnior determinou a prisão preventiva do ex-delegado, considerando que há indícios de que ele esteja se esquivando para ser citado e que estaria se furtando intencionalmente de comparecer no processo.

Por que a prisão de Protógenes Pinheiro de Queiroz foi decretada?

O ex-delegado da Polícia Federal e ex-deputado Protógenes Pinheiro de Queiroz teve sua prisão preventiva decretada pelo juiz Nilson Martins Lopes Júnior, da 6ª Vara Criminal Federal de São Paulo, sob suspeita de estar se ocultando na Suíça para evitar uma investigação sobre suposto vazamento da Operação Satiagraha.

Quais as acusações contra Protógenes Pinheiro de Queiroz?

Protógenes é acusado de suposto repasse de informações sigilosas da Operação Satiagraha e de ter violado o sigilo funcional. A operação tinha como objetivo apurar supostos crimes contra o sistema financeiro e lavagem de dinheiro envolvendo o Banco Opportunity, gerido pelo banqueiro Daniel Dantas.

O que pode acontecer caso Protógenes Pinheiro de Queiroz seja preso?

Caso seja preso, Protógenes pode ser processado e investigado, com o objetivo de descobrir se ele realmente repassou informações sigilosas da Operação Satiagraha. Além disso, a prisão preventiva tem como objetivo assegurar a aplicação da lei penal e impossibilitar a eventual dissipação de provas imprescindíveis no andamento da instrução penal.

Ao longo dos anos, a Operação Satiagraha foi bastante polêmica e gerou muitas discussões sobre a atuação da Polícia Federal e do Judiciário. A prisão preventiva de Protógenes Pinheiro de Queiroz traz à tona novamente todas essas discussões e faz com que se questione a efetividade do trabalho da Justiça no caso. O desfecho desse caso ainda é incerto, mas é fato que ele tem grande relevância para o sistema judicial brasileiro.

Se você tem alguma opinião sobre o caso, deixe seu comentário abaixo. E não se esqueça de acompanhar nossas atualizações e seguir-nos nas redes sociais!

Gostou do artigo? Então, curta e compartilhe!

Fonte: Estadão

Imagem da Suíça
Imagem da Suíça - Foto: Unsplash
Imagem do Judiciário
Imagem do Judiciário - Foto: Unsplash


Por /Blog do Fausto Macedo


广告位火热招租中